Coleta seletiva de lixo e reciclagem serão debatidas na Câmara

por elis — última modificação 13/04/2016 11h55

Segundo o vereador, “Cambé produz atualmente uma média de 70 toneladas de lixo por dia e desse total menos de 1% é reciclado. O restante vai todo para o aterro sanitário”. Outra questão levantada por Cecílio é que o município investe muito pouco na coleta seletiva e reciclagem. “No ano passado o investimento foi de apenas R$ 80 mil e para este ano estão previstos R$ 150 mil”, disse.

A preocupação do vereador , além da preservação do meio ambiente que a coleta seletiva proporciona, é com relação à legislação. “Até 2014 todos os municípios brasileiros serão obrigados a fazer a coleta seletiva e Cambé muito pouco está fazendo na atualidade para preparar a comunidade e se estruturar para cumprir a lei. Já estamos muito atrasados quanto ao desenvolvimento de projetos e preparação de outras questões necessárias para nos enquadrarmos nas exigências da lei que tem prazo definido para começar a vigorar”, disse.

Cecílio argumentou ainda que em Cambé existem hoje cerca de 100 pontos de compra de material reciclável que precisam de regulamentação e pelo menos 10 pontos de descarte de lixo clandestinos.