Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Noticias / Comunidade Surda comemora aprovação de lei inclusiva

Comunidade Surda comemora aprovação de lei inclusiva

por Célia publicado 15/02/2022 17h01, última modificação 15/02/2022 17h01
Aprovada na sessão ordinária de ontem por unanimidade, ela obriga tradutor de Libras em todos os eventos da Câmara
Comunidade Surda comemora aprovação de lei inclusiva

Pessoas da comunidade surda de Cambé acompanharam a votação

 

Quem assistiu a Sessão de ontem pode sentir “o gostinho” do que deve ser toda sessão a partir do momento em que a Câmara contratar tradutor de LIBRAS para seus eventos. O tradutor e intérprete de LIBRAS, Claudinei Jesus, o Claudinho, participou e traduziu toda a sessão para um grupo da comunidade surda que fez questão de acompanhar a segunda e última votação do projeto de resolução que obriga a presença de um profissional da área em todos os eventos do Legislativo.O projeto foi aprovado por unanimidade.

 “Quando a Câmara colocar um intérprete de LIBRAS ela vai ser uma vitrine da importância de promover a igualdade de direitos. E nós esperamos que assim as pessoas comecem a enxergar a comunidade surda como parte da sociedade e se sensibilize para a inclusão”, afirmou Ellen Affonso Goes, uma das integrantes atuantes do movimento da comunidade surda de Cambé. José Jocy de Campos usou a tribuna Livre para falar dos desafios que as pessoas surdas enfrentam no seu dia-a-dia. Disse da "invisibilidade" dos surdos que não conseguem ser entendidos quando procuram atendimento nos órgãos e redes de atendimento municipais e  das dificuldades para encontrar trabalho porquê não há tradutores nas entrevistas. 

O vereador Galego, autor da lei que tem a parceria do vereador Tokinho, voltou a falar da importância da inclusão e ressaltou que este é o primeiro passo de um trabalho de conscientização a favor da comunidade surda de Cambé. “Quando eu fui procurado para representar a comunidade na Câmara não conhecia as dificuldades e sofrimento vivido pelos surdos em todas as áreas. Hoje estou aprendendo e estou empenhado na mesma luta deles: inclusão, respeito, igualdade e garantia de direitos”, resumiu

O próximo passo, contou o tradutor Claudinei, é a reativação da Associação dos Surdos de Cambé que está parada há muitos anos. Ele explica que o objetivo é criar uma estrutura de apoio para a comunidade surda onde além de orientação ela possa encontrar também tradutores de LIBRAS que ajudem em momentos de necessidade. Hoje, diz, as pessoas surdas precisam ir a Londrina para obter ajuda.