Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Noticias / Vereadores estudam possibilidade de criar Procuradoria da Mulher

Vereadores estudam possibilidade de criar Procuradoria da Mulher

por celia publicado 06/04/2022 16h15, última modificação 01/06/2022 14h26
Órgão do Legislativo de Rolândia é referência
Vereadores estudam possibilidade de criar Procuradoria da Mulher

Conselho Municipal da Mulher, de Cambé, deverá entrar em votação ainda neste semestre. Procuradoria é próximo passo

 

Ontem a tarde a Procuradora Especial da Mulher de Rolândia, a vereadora Cristina Pieretti e as advogadas Íris Soraia Inêz e Katleen Corenti Pado estiveram em Cambé apresentando o trabalho da Procuradoria da Mulher implantado no município vizinho no ano passado. A reunião realizada a pedido dos vereadores Galego e Dr. Fernando Lima contou com a participação do vereador Carlinhos da Ambulância e teve como objetivo conhecer o processo de formação e funcionamento da Procuradoria.

A Procuradoria é um órgão do Legislativo que atua na defesa e promoção dos direitos femininos. Cabe a ela desenvolver ações de informação e conscientização sobre os direitos da mulher; promover o acolhimento e acompanhamento das mulheres em situação de risco através da construção de uma rede de atendimento.

Para o vereador Galego a Procuradoria da Mulher fortalece a defesa das mulheres que vivem em situação de risco. “As mulheres que precisarem terão onde buscar orientação e apoio”, acredita.  O vereador Carlinhos da Ambulância ressaltou que a Procuradoria tem o importante papel de construir uma rede de atendimento e proteção à mulher.

Ideia da Procuradoria da Mulher nasceu junto

com a da Criação do Conselho da Mulher

O vereador Dr. Fernando Lima, presidente da Câmara, lembrou que a criação da Procuradoria é uma reivindicação do mesmo grupo de mulheres que está trabalhando para a criação do Conselho da Mulher. “Já apresentamos o projeto do Conselho da Mulher ao prefeito e ele deverá ser votado em breve na Câmara. A Procuradoria é complementar ao Conselho e já é o próximo passo a ser dado para criar uma estrutura eficiente de atendimento não só no combate a violência, mas também de promoção da Mulher em todas as áreas”.